Cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte 2024: Tabela e DIRF

Com o começo do ano chegando, dúvidas sobre o imposto de renda surgem naturalmente e muitos declarantes questionam sobre o cálculo do Imposto de Renda retido na Fonte 2024. Por isso, separamos um artigo especial para que você acompanhe o cálculo e sua forma de realização.

publicidade
Cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte 2024.
Fonte: Reprodução.

Obrigação de declarar

O primeiro semestre do ano já é conhecido entre os brasileiros por ser o período em que os declarantes realizarão a declaração do Imposto de Renda junto ao Fisco. Veja como funciona o cálculo do Imposto de Renda retido na fonte 2024.

publicidade

O governo impõe essa obrigação sobre a renda das pessoas, como salários, aluguéis, pensões, valores decorrentes de jogos, entre outros. Assim, todos que possuírem renda ou o recebimento de outros valores mensais devem declarar.

Assim, a obrigação pelo pagamento do imposto varia de acordo com o valor recebido pelo contribuinte. Logo, quem recebe mais paga mais e quem recebe menos, paga menos.

publicidade
Cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte 2024.
Fonte: Reprodução.

Com isso, a alíquota para o pagamento é a mesma, mas o valor muda de contribuinte para contribuinte. Assim, é possível identificar os valores a serem pagos em razão do cálculo contábil, que nunca será o mesmo para pessoas diferentes.

A folha de pagamento e outras rendas geralmente são tributadas mensalmente, conhecidas como imposto retido na fonte (IRRF). Assim, leia-a abaixo quais sãos situações em que há o imposto de renda retido na fonte.

publicidade

Imposto de Renda retido na fonte

Qualquer pagamento entre pessoas físicas e jurídicas pode ensejar a retenção do IRPF 2024. Ou seja, a retenção não é uma ocorrência somente com de pessoas físicas, e pode ocorrer com qualquer declarante.

A obrigação de reter pagamentos por trabalho assalariado ou outras hipóteses, prestação de serviços entre empresas, renda de aluguéis ou royalties e investimentos existe entre PF’s e PJ’s.

Os salários, serviços, aluguéis e aplicações financeiras podem ser tributados diretamente na fonte. Claro que a retenção também depende do valor arrecadado pelo contribuinte.

Assim, a contribuição e a retenção na fonte significa que o imposto incide logo no momento da cobrança. Para o trabalho, é possível consultar na folha de pagamento e assim por diante.

Por exemplo, no caso dos salários, mencionado acima, não incide imposto de renda sobre a renda bruta, pois o valor pago ao INSS é descontado antes do cálculo do IRRF.

Para calcular a taxa de retenção, existem tabelas que auxiliam o contribuinte na hora de declarar o Imposto de Renda e realizar o cálculo:

Cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte 2024.
Fonte: Contabilizei.

Investimentos e outras rendas

Além do salário, conforme mencionado acima, a retenção do imposto de renda na fonte também pode estar relacionada aos rendimentos de aplicações financeiras, ou seja, investimentos e ações na bolsa de valores.

Poupança e letras de crédito (LCI/LCA), por exemplo, são isentas de IR, mas a maior parte das aplicações em renda fixa é mantida diretamente com o emissor e, por isso, passam pela fiscalização do Fisco e devem estar na declaração.

Esse valor é calculado com base no imposto de renda regressivo, ou seja, quanto mais tempo você gastar, menos imposto de renda será cobrado. Esse é o conhecido imposto de renda regressivo, pois o tempo diminui a alíquota.

Foto: Reprodução.

Além disso, esses impostos pagos voltam aos declarantes após a retenção direta na fonte. Essa é uma forma do Fisco fiscalizar os rendimentos, de manter o brasileiro em dia com as obrigações fiscais.

No entanto, a função da devolução é garantir que os declarantes sejam beneficiados. Saiba mais no site do Governo Federal.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

publicidade
Victor Cézar
Victor é redator do portal Imposto de Renda 2024 de onde vem alimentando o site sempre com informações e notícias precisas sobre o mundo financeiro atual e o que precisamos saber para estamos bem informados. Além disso, Victor é redator desde 2019 e conta com uma longa experiência profissional na área financeira.